Início Celebridades Anderson do Molejo diz que Waguinho ‘era fera quando cheirava’

Anderson do Molejo diz que Waguinho ‘era fera quando cheirava’

Segundo cantor, ex-pagodeiro escreveu alguns dos seus maiores sucessos sob efeito de cocaína

0
Segundo cantor, ex-pagodeiro escreveu alguns dos seus maiores sucessos sob efeito de drogas
(Foto: Montagem/Reprodução)

Em entrevista ao canal no YouTube de Rica Perrone, o cantor Anderson Leonardo, do grupo Molejo, fez uma declaração polêmica acerca do ex-vocalista do grupo Os Morenos e hoje pastor evangélico, Waguinho. De acordo com Anderson, várias músicas de sucesso compostas pelo ex-pagodeiro foram criadas sob o efeito da cocaína.

“O Waguinho, sabe o que ele fazia? Gostava de dar os ‘tequinhos’ dele, cheirar uma cocainazinha. Eu brinco com ele: ‘Irmão, vamos lá pedir cinco gramas para você. Eu não cheiro não, mas eu compro para você’”, relatou. Anderson ainda disse se divertir com as negativas do amigo: “Ele me responde: ‘Não, está amarrado!’. Falo na frente da família dele e tudo. ‘Deixa ele cheirar só para ele me dar mais um sucesso. Depois ele ora de novo… Só para ajudar. O cara era fera quando cheirava, muito fera”.

Entre as composições mais bem sucedidas de Waguinho estão músicas como “Brincadeira de criança” e “Samba diferente”, ambas gravadas pelo Molejo.

O cantor conta ainda alguns dos feitos de Waguinho à época. Como quando o grupo Pixote começou a fazer sucesso com uma música de autoria do, então, pagodeiro:

“Meu pai tinha um grupo, que na época ninguém conhecia, era o Pixote. E o Waguinho fez a música para os caras. Fez Trincadão. Fez música para o Sorriso Maroto também “, conta Anderson ao mostrar uns acordes de ambas as canções.

Confira a entrevista completa abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui