Início Brasil Segundo Atila Iamarino, o afrouxamento das quarentenas pode aproximar Brasil de países...

Segundo Atila Iamarino, o afrouxamento das quarentenas pode aproximar Brasil de países como EUA nos números de casos e mortes pelo coronavírus

O biólogo vem realizando lives no seu canal do Youtube atualizando a população sobre a situação do Brasil durante a pandemia.

0

O biólogo, pesquisador e divulgador científico e doutor em microbiologia, Atila Iamarino, fez mais uma live no seu canal no Youtube, na noite do último domingo (3), para atualizar a população em relação a situação brasileira na pandemia do coronavírus. A transmissão ao vivo, que teve duração de pouco mais de uma hora, foi dividida em quatro tópicos: Subnotificações, A Letalidade do Vírus, Brasil e Recados finais.

Atila se baseou em estudos internacionais e se apoiou em gráficos para analisar a situação do Brasil, como é comum em suas lives. Segundo análise do biólogo, “saíamos da luz de velas para tropeçar em corpos”. Nessa metáfora, o doutor ilustrou que os números de óbitos e infectados pela Covid-19 divulgados pelo Ministério da Saúde não são totalmente confiáveis, visto que o Brasil é um dos países que menos testa as pessoas para saber se elas estão com o coronavírus no mundo.

Live completa.

Ainda segundo Atila, o Brasil caminhava para o achatamento da curva de mortos no início do mês de abril e, desta forma, conseguiria controlar o número de contaminados necessitados de leitos hospitalares, uso de respiradores e das UTIs. Porém, devido ao afrouxamento da quarenta em alguns estados, o Brasil, que já é o sexto país no mundo com mais óbitos gerados pela Covid-19, pode chegar próximo aos números de países mais atingidos, como os EUA.

 “O Brasil estava crescendo de forma contida e, se a gente tivesse continuado a seguir bem a quarentena, mantendo todo mundo em casa e com o isolamento social, estaríamos seguindo a tendência de contenção […] Se o Brasil estivesse caindo em número de óbitos por dia, a gente podia conversar sobre possíveis saídas da quarentena. Mas, a nossa tendência atual é de subida. A gente quase conseguiu segurar as coisas, retomou uma tendência de crescida e estamos seguindo a tendência de morte dos Estados Unidos. É simplesmente a consequência das nossas atitudes” – Concluiu Atila.

Segundo a última atualização do Ministério da Saúde, divulgada também no domingo, o Brasil já soma 101.147 casos confirmados da Covid-19 e 7.025 mortes geradas pela doença. A cidade de São Luis, no Maranhão, foi a primeira do país a decretar o “lockdown” (paralisação total), devido a superlotação do sistema de saúde público local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui